Notícias

Educação do futuro: grandes mudanças à frente

A conexão entre as áreas do conhecimento tem-se mostrado uma tendência para a solução de problemas complexos da sociedade

Com a pandemia da COVID-19, as instituições de ensino superior tiveram de aprimorar os recursos tecnológicos e humanos para facilitar o aprendizado, além de aperfeiçoar as didáticas e as metodologias de ensino, para complementar a formação técnica dos profissionais com atividades multidisciplinares e mais sensíveis aos problemas da sociedade. Nesse contexto, a educação do futuro, na verdade, já chegou, e é preciso estar por dentro dela, para formar profissionais mais atuantes e diferenciados no mercado de trabalho.

O professor José Carlos de Souza Júnior, reitor do Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia (IMT), alerta que modernizar a educação, mesmo antes de surgir a pandemia, já era necessário. ”Na Mauá evitamos a dicotomia entre os extremos Generalista e Especialista, podendo nosso egresso, por meio de escolhas durante sua jornada na Mauá, optar por diferentes posições dentro do espectro de formação, enfatizando especialmente a criação de um mindset Nexialista, formando um profissional com a competência de estabelecer as conexões de valor tão necessárias para a resolução dos problemas complexos da sociedade atual”, explica o reitor.

Ao longo dos últimos dois anos, as instituições também perceberam que as aulas presenciais não necessariamente representam qualidade do aprendizado. O aluno que se desloca até a instituição de ensino para assistir, muitas vezes de forma passiva, a um conteúdo que poderia ser absorvido por encontros remotos, acaba não aproveitando o que a presença oferece de mais rico: um ecossistema de diferentes possibilidades de conexão e vivência.  “Por isso, a conexão entre os cursos e com os colegas de outras áreas é tão importante no ambiente acadêmico. Só vale a pena para o aluno ir até o campus, quando há valor agregado, ou seja, quando ele pode aproveitar a sua ida à instituição para usufruir dos laboratórios, vivenciar a cultura de conexão do local, fomentar relacionamentos e trocar conhecimentos com os colegas de outras áreas”, reforça o prof. José Carlos. 

A educação moderna procura equilibrar as atividades fora da sala de aula e da grade curricular do curso do aluno. Aspectos relacionados com as competências socioemocionais (Essential Skills) não podem ser relevados pela instituição de ensino e devem estar na ordem do dia da educação moderna. O reitor da Mauá relata dois casos, entre muitos, em que a Mauá, por meio do programa de Projetos e Atividades Especiais (PAE), auxilia a formação completa do profissional. No primeiro caso, estudantes com alto grau de introspecção podem optar por atividades (p. ex. técnicas de apresentação de teatro) que os auxiliem na exposição mais clara e eficiente de suas ideias e o relacionamento interpessoal. Um segundo caso, recorda o reitor, refere-se à utilização de ferramentas de concentração (p. ex. Yoga) por algumas atividades para auxiliar os estudantes em obter uma boa concentração (mindfullness), uma dificuldade bastante presente para uma geração acostumada a tratar simultaneamente diferentes demandas. Muitas vezes reflete-se na dificuldade de concentração para a realização de uma avaliação sob a forma de prova.

“Enfim, a educação do futuro tem como base o novo modo de ensinar, transmitir e construir conhecimentos. Seu foco está na qualidade das experiências vivenciadas pelos estudantes no campus, fora do campus e na sua atuação no mercado de trabalho. A proposta é oferecer ao aluno recursos que tornem as aulas mais instigantes e deem a ele maior autonomia com relação ao aprendizado. Isso, em consequência, proporcionará uma atuação diferenciada na solução de problemas, especialmente os mais complexos. Creio que ainda há muito o que se fazer, mas estamos empenhados em promover uma educação moderna, inclusiva e participativa”, conclui o reitor.

 

Informações para a imprensa

RPMA Comunicação

Assessoria de Imprensa do Instituto Mauá de Tecnologia

Rodrigo Santos – (11) 99354-5230
rodrigo.santos@rpmacomunicacao.com.br

Claudio Monteiro – (11) 98970-4477
claudio.monteiro@rpmacomunicacao.com.br